domingo, 2 de maio de 2010

Os Bascos e a Espanha

O ETA (iniciais para Pátria Basca e Liberdade) é considerado responsável por cerca de 800 mortes desde 1968, quando começou a usar a violência para tentar a independência do país Basco numa região que engloba territórios no norte da Espanha e no sul da França.
Recentemente, a rodada de conversações entre o governo espanhol e partidos de oposição sobre a luta contra o grupo armado separatista ETA foi adiada um dia por causa do funeral de um político governista assassinado a tiros no País Basco. O caso aumentou para 12 o número de mortes atribuídas ao grupo neste ano.
As diferenças políticas atrapalharam a rodada antes mesmo de seu início. O maior partido de oposição (Socialista) pediu a formação de uma frente unida com o governo para não fazer concessões ao ETA: "O princípio que pedimos é a necessidade de tratar o terrorismo como um assunto de estado, removendo quaisquer possíveis diferenças políticas ou eleitorais", disse Jesus Caldera, porta-voz dos socialistas no Congresso.
Mas o maior teste para o governo do Partido Popular acontecerá na segunda-feira, com o encontro marcado com o Partido Nacionalista Basco (PNV) que governa a região semi-autônoma do país Basco e, é acusado de se recusar em cortar os laços com o braço político do ETA.

2 comentários:

  1. bon para trabalho de geografia nos informa conlitos do mundo todo

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir